Como encontrar a persona do meu negócio?

Saber exatamente para quem se está vendendo é fundamental em qualquer estratégia de Marketing Digital. Quando não se parte de um estudo sobre quem é seu público, todo esforço é jogado fora em conteúdos que não alcançam seus objetivos. Por isso, a gente decidiu contar para você segredos que vão te ajudar a saber exatamente como encontrar a persona do seu negócio.

Com certeza você já ouvir falar sobre público-alvo, correto? Há algum tempo usa-se esse termo para, em tese, determinar quem compra o seu produto. Geralmente, isso é feito com base nos clientes que você já atende, ou embasado em pesquisas de opinião. Porém, o conceito “público-alvo” é muito abrangente. Veja um exemplo de público alvo:

Mulheres, com idade entre 25 e 44 anos, moradoras do Rio de Janeiro (capital), buscam uma personal trainer.

Agora, vamos combinar que essa fatia de público é enorme. Em marketing digital nem sempre o volume muito grande se traduz em resultados. Dessa forma, criar uma persona (ou buyer persona) é essencial para garantir que você comunique exatamente para quem vai comprar seu produto.

Como encontrar a persona

Veja a definição de persona feita pela Resultados Digitais:

Persona é a representação fictícia do seu cliente ideal. Ela é baseada em dados reais sobre comportamento e características demográficas dos seus clientes. Apresenta, também, uma criação de suas histórias pessoais, motivações, objetivos, desafios e preocupações.

(extraído do blog da Resultados Digitais)

Trocando em miúdos, a definição de persona para seu negócio parte de uma base de conhecimento do público-alvo. Porém, de uma forma muito mais profunda, busca entender a pessoa que existe atrás de um público maior. Para encontrar a persona, faz-se um estudo (que pode ser uma pesquisa de campo, ou através de um banco de dados que a empresa tenha ou até com dados que mecanismos de busca oferecem). Depois que os dados são levantados, agência e cliente buscam juntos definir um perfil.

Cria-se, literalmente, uma personagem fictícia, com nome, sobrenome, endereço, classe social, onde trabalha, quanto ganha, gostos pessoais, traços da personalidade, o que procura em um produto/serviço. Com certeza, é um exercício de criatividade e levantamento trabalhoso de dados, mas ter uma persona bem definida pode mudar seu negócio.

Definindo a persona

Com base nisso, e usando o exemplo de público-alvo que demos acima, agora vamos exemplificar essa persona:

Mônica, tem 29 anos, mora na Tijuca (Rio de Janeiro), é advogada e trabalha em um escritório de advocacia no Centro, com salário de R$6.80. Embora busque se manter em forma, com uma alimentação saudável, sabe que precisa se exercitar mais. Mesmo que já tenha frequentado academias, percebe que precisa de mais motivação e de um treino que dê mais resultados. Mônica não se preocupa muito com o valor que irá gastar, desde que tenha os resultados que espera.

Percebe como fica muito mais fácil falar com “Mônica” agora que sabemos exatamente quem ela é? É claro que esses dados não podem ser “chutados”. É necessário analisar, pesquisar e, muitas vezes, errar. Testar sua persona e adaptar caso não tenha o resultado esperado não é vergonha nenhuma.

Comentários